FRASE DO DIA

Pretendo ser candidato ao Governo do Maranhão pelo PSB e com apoio do PSDB.

(Roberto Rocha)

6 Comentários

A cantora, compositora, cronista e vocalista da banda mineira Pato Fu, Fernanda Takai, fala sobre o impeachment da presidente Dilma. Acompanhe:

“Esse impeachment é completamente fora da lei, mau caráter, justamente contra uma das melhores e mais valorosas pessoas que o nosso país tem que é  a presidenta Dilma”.


Momento emocionante protagonizado pelo advogado da presidente Dilma, José Eduardo Dutra, em companhia do senador Lindberg Farias e das senadoras Gleisi Hoffmann e Fátima Bezerra, logo após seu pronunciamento no Senado Federal em defesa da petista.

Com lágrimas no rosto, José Eduardo Cardoso comenta sobre o momento político do país.

“O impeachment é um retrocesso profundo daquilo que milhões de brasileiros votaram que foi pela democracia”.

                                 


A jornalista, blogueira e comentarista de política Joice Hasselmann, golpista convicta e autointitulada de “Coxinha Boazuda”, esteve no Senado Federal no dia do pronunciamento de defesa da presidente Dilma, realizado em 29 de agosto de 2016.

A loira, como de costume, atacou a presidente, o PT, os petistas e aliados da Dilma. Confira a entrevista da “Coxinha Boazuda”:

                                                                              


De que fibra é feita essa mulher?
Que passa feito uma locomotiva.

E vem “não vai ter Copa”.
E vem “Fora, Dilma”. E vêm passeatas.
E vêm xingamentos. E vêm panelaços.
E vem Congresso. E vem golpista.
E vem juiz, deputado, senador.

Todos lá pressionando, ameaçando.

E haja ação na justiça.
E vem pedido de impeachment etc e tal!

De que fibra é feita essa mulher?
Que está cada vez mais linda.
E anda de bicicleta. E viaja.
E trabalha.
É tão calma, e tão serena.
É magra, é altiva e elegante.
E enfrenta o câncer com sorriso
no rosto!

De que fibra é feita essa mulher?
Que, sozinha, enfrenta um batalhão
De homens babando ódio.
E vai passando, qual bola de boliche, Derrubando os pinos em seu caminho. Strike!

De que fibra é feita essa mulher?
Que enfrenta tantos homens!
E derruba todos um a um.

De que fibra é feita essa mulher?
Que enfrentou a Ditadura, a tortura,
E os generais.
E hoje comanda as Forças Armadas!

Ela é feita de fibra de aço?
É feita de quê?
Que mistério explica tanta força?
Tanta determinação?

Ela é feita da fibra da fé.
Da dignidade, da coragem.
Ela é feita da fibra da mulher.

Ela é Dilma Rousseff!
Coração Valente!

(Autor: Mário Antônio)


Senador paraibana Cássio Cunha Lima, líder do PSDB no Senado, avalia, em entrevista a jornalistas, o discurso de defesa da presidente Dilma durante sessão de julgamento do impeachment, no dia 29 de agosto de 2016. Confira:

                                                              


BRENO ALTMAN, via Brasil 247

A presidente Dilma Rousseff não falou apenas como uma governante ameaçada por um golpe de Estado, mas como combatente pela democracia e pela justiça.

Seu discurso foi limpido e emocionante. Acusou seus acusadores. Desmascarou seus interesses. Expôs suas manobras e falsidades. Apontou o caráter de classe do golpismo.

Declarou sua inocência com altivez e dignidade. Portou-se, perante as ratazanas do Senado, com a mesma firmeza de mirada com a qual, há mais de quarenta anos, enfrentou seus algozes em um tribunal militar.

A presidente pode ter cometido erros em seu mandato, muitas vezes frustrando e desanimando as forças populares. Mas é inquestionável sua retidão de caráter, sua valentia e seu compromisso com o povo brasileiro.

Suas palavras de hoje entrarão para a história, qualquer que seja o resultado do processo de impeachment. Alentarão um novo governo, caso a democracia seja vitoriosa, ou impulsionarão a resistência das ruas.

Dilma Rousseff, de toda forma, fez o que tinha de ser feito: encarou os inimigos da pátria com a mesma determinação e coragem de quando teve que enfrenta-los sob tortura e prisão.

Fora Temer!

Viva Dilma Rousseff, presidente legitima do povo brasileiro!


O ex-secretário de Juventude no governo Dilma, Jefferson Lima, fala sobre o processo de afastamento da presidente Dilma ao Diário do Impeachment.

É a voz da Juventude contra o impeachment da presidenta. Confira:

“O que a gente está vendo no Brasil é um golpe não para acabar simplesmente com a democracia, mas para acabar com a vontade popular, para acabar com todos os direitos neste último período”.

                        


O primeiro suplente de senador pelo PT do Distrito Federal e dirigente nacional do PT, Wilmar Lacerda, dá sua opinião sobre o impeachment da presidente Dilma. Confira:

                    “O impeachment é um processo de construção de uma maioria derrotada quatro vezes nas urnas pelos eleitores, duas vezes pelo presidente Lula, duas vezes pela presidenta Dilma, que não se conformam com o que foi feito por esses dois presidentes”.

         


O ex-deputado federal e atual senador da República pelo PT do Pará, Paulo Rocha, deixou a sua contribuição histórica para o “Diário do Impeachment”, um projeto do Blog do Robert Lobato. Confira:

“O processo de impeachment é apenas uma capa de legalidade que eles tentam impor, para justificar uma conspiração política juntando os derrotados nas eleições de 2014 e os traidores, que eram nossos aliados”. 

                     


O líder do PT no Senado Federa, Humberto Costa, do estado de Pernambuco, fez o seu registro no Diário do Impeachment.

O senador petista tem sido uma das vozes mais aguerridas contra o impeachment da presidente Dilma.

Humberto Costa exerceu o cargo de ministro da Saúde no governo Lula.

Veja o que senador pernambucano acha do impeachment:

“O impeachment é um processo político capitaneado por aqueles que foram derrotados nas eleições de 2014, e que a partir daí começaram a mobilizar o Brasil e inventar pretextos para tentar enquadrar ações corriqueiras de governo como crime de responsabilidade praticado pela presidenta Dilma. Portanto, se trata de um golpe parlamentar”.